MDNA Tour - Live From Israel



MDNA Tour finalmente teve sua estréia mundial em Tel Aviv, Israel.
O show trouxe surpresas e decepções. Depois de assistir centenas de videos, minha opinião sobre essa nova era tornou-se ainda mais forte: o show é tão confuso quando o próprio album. Para celebrar 30 anos de carreira poderia ser um show um pouco mais "Madonna". E muitos fãs pensavam que Confessions Tour era um show estranho, nos enganamos!

DECEPÇÕES: Assisti a dezenas de videos e vejo o quanto Madonna inovou em algumas partes enquanto usou do repeteco em outras. Segundo foi publicado Madonna não usaria nada que usou no Super Bowl, exceto a parte em que é feito slackline; acho que ela mudou de idéia. Vogue usou o mesmo video, Like A Prayer, embora seja perfeita é um repeteco; além de uma roupa horrível. Revolver, Celebration, Human Nature e Candy Shop ... por quê? GMAYL levanta o pessoal e Revolver literalmente "mata" o ânimo geral. Hung Up sempre é bem vinda, é ótima mas a versão MDNA deixou a desejar assim como Celebration como número final. Celebration é muito boa mas como última música deveria ser um hino de verdade. As especulações sobre Physical Attraction e Everybody ficaram mesmo só na imaginação dos fãs. Preferia Everybody do que Celebration. novamente Madonna abusa de sensualidade que não é necessário. Os dois últimos blocos poderiam ser muito diferentes, o show começa animado, aumenta a animação com Express Yourself e vai esfriando, esfriando, congelando em Celebration. O último bloco deveria apresentar músicas antigas e não duas faixas de MDNA embora tenham sido boas performances. E cadê a simpatia de Madonna? Praticamente não interage com os fãs, que pagaram e caro pelo show! Senti Madonna muito distante nesse show. E os penteados? E os figurinos? E talvez a maior decepção do show: Turn Up The Radio. Uma das melhores faixas de MDNA ganha uma performance de Madonna e sua guitarra e nada mais. Essa música merecia uma grande performance, coreografia, alegria! E Love Spent e Falling Free ficarem de fora fecham o pacote de decepções.

SURPRESAS: Madonna ter incluído Open Your Heart, Papa Don´t Preach (obrigado) foram grandes surpresas! A versão de Like A Virgin também é interessante. Adorei a abertura, embora um pouco parada; mas combinou perfeitamente com a proposta. Não gosto de Gang Bang mas adorei o cenário produzido para contar essa história. Eu amo I Don´t Give A e a versão ao vivo é contagiante, adorei Madonna com a guitarra nessa música e o video inédito de Nicki Minaj. Gostei de dois dos videos produzidos para o show, Best Friend chega a ser tocante e Nobody Knows Me com a colagens e a mensagem contra bullying  é excelente. Parabéns por essa iniciativa. Não pensei em ouvir Express Yourself ao vivo novamente, gostei mas não concordei com a mensagem a Lady Gaga, Madonna não precisa de mais provocações. GMAYL se transformou em um grande show, ótima essa nova versão. MDNA Tour também surpreende pelo exército de dançarinos em especial em GMAYL. Ótima inovação! Masterpiece ficou linda em sua simplicidade, Madonna é muito mais linda na simplicidade. O palco em V é ótimo, mas infelizmente Madonna não passa muito tempo nele. Iluminação, cenários, telões, maravilhoso!
Vamos aguardar mais videos e o show ao vivo para mais opiniões.

Quanto ao album, o link é do ótimo Madonna Online que gravou o show e a qualidade é muito boa e capas produzidas por Alê Sagatto. Obrigado.













0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget