Opinião Madônnica - Madonna e o "Copy-Paste" by Ton Monteiro




Começa hoje uma nova coluna no HOLIDAY SHARE, chama-se Opinião Madônnica.

Conforme foi anunciado alguns dias atrás, estou abrindo espaço para os visitantes do blog poderem se expressar mais. Hoje é apenas o começo, qualquer fã que tenha uma opinião sobre algo relacionado a Madonna, seja um show, clip, album, ou sobre sua personalidade, família... qualquer opinião sobre Madonna pode escrever o seu texto, enviar para madholidayshare@hotmail.com junto com uma foto e sua Opinião Madônnica estará no blog. Na verdade gostaria de ver todo dia essa coluna no blog.

Express yourself! Lembrando que as opiniões relatadas nos textos são as opiniões dos fãs e não necessariamente do blog. Agradeço a todos os participantes.

A grande responsabilidade da estréia de Opinião Madônnica é com o visitante Ton Monteiro (dono do excelente blog Madonna Archive Downloads) (sua foto está logo acima):

Madonna e o "Copy-Paste"


A carreira de Madonna, assim como a de outros astros da música, sempreesteve envolvida em covers, inspirações, homenagens e afins. Madonna já foi Marilyn Monroe, Dita Parlo, Evita Perón, e tantas outras facetas enquanto cantava e atuava em seus clipes. Já se inspirou até em David Bowie, Debbie Harry e em outros mil astros do cinema e da música. Mas quando a inspiração se torna cópia-na-cara-dura? Estaria Madonna perdendo aquela incrível criatividade que a fez ser um marco da música pop?

Vejamos:

Na recordista Sticky and Sweet Tour, temos uma abertura ao som de Manipulated Living, música que pegaram pronta e fizeram uma linda animação. Parabéns pela originalidade. pelo menos ficou bom.

Na "nova" versão de Candy Shop, um backdrop com bocas e línguas provando "melequinhas".... outro ctrl+C - ctrl+V descarado. Muitos reprovaram a junção de Green Pink Caviar com Candy Shop. E com razão.

Em Human Nature, vemos um telão inspirado num vídeo real, em que um homem fica preso por 48 horas num elevador.... esse a gente até ignora, já que se deram ao trabalho de refazer o vídeo, pelo menos. A inclusão daquela mulher gordinha fez o vídeo fugir do termo "plágio". Boa idéia.

Vogue, elegante como sempre, esbanja "inspirações". Pelo menos a mistura black-pop-dance deu certo, né? Mas o que dizer do figurino Sado, já utilizado por Kylie em 2007 (cantando Vogue, que coincidencia!)? Fica até dificil encontrar diferenças entre os figurinos cor-de-pele utilizados nas duas turnês.

Então, vem a apresentação belíssima de Into The Groove. Madonna encarna a adolescente oitentista, esbanjando boa-vontade e se acaba de pular corda... mas com um remix já existente, do qual não MUDARAM NADA. O Mashup com Toop Toop já existe nos PCs de alguns fãs madônnicos a uns 2 ou 3 anos. Aliás... O lindo telão mostrando bonequinhos de Keith Herring, já foi usado pela Kylie em 2002 na Fever Tour (ela de novo, Mad?) Parece que a Sticky & Sweet, antes de ter um tributo ao Michael, já era um tributo à Kylie.

Passamos por mais centenas de inspirações, samples e belas homenagens (até comerciais da Prada ela homenageia?) até chegarmos ao próximo plágio: La Isla Bonita. Ao lado de Stuart Price, Madonna se aventurou a criar um novo arranjo para essa música na Confessions Tour (seguindo a mesma linha da versão Live Earth). Mas a preguiça do tal DJ Enferno parece diluir a criatividade que sempre foi a marca da Rainha... Lá vamos nós de novo ouvir a MESMA Lella Palla Tute, com os MESMOS arranjos e os MESMOS vocais. Ok... a gente finge que não viu.

Bom, Ray Of Light é um caso sério que eu prefiro não comentar. Tiraram da turnê as músicas Hung Up, Heartbeat, Borderline.... Mas La Isla Bonita e Ray Of Light estão sempre presentes, com as mesmas cópias da época do Confessions. Seria saudades do seu antigo dancefloor, Donna Madonna? Enjoou dos doces?

Sem contar os infinitos TickTock durante o show INTEIRO: em candy shop, vogue, here comes the rain again, get stupid, 4 minutes, hung up...Minha mãe já dizia: tudo que é exagero cansa.

Bom, amiguinhos... Melhor parar por aqui, senão vocês vão me atirar pedras e tijolos na cabeça.

É natural que todos copiem a Madonna, e ela também tem direito de se inspirar no seu esplendoroso passado e no de outros artistas (afinal, ela pode tudo, né?). Mas pegar figurinos, remixes e backdrops prontos, e botar tudo numa turnê é o auge da falta de criatividade de Madonna e seus comparsas. Cadê aquela alma Re-Invented que ela tinha, aquela metamorfose
ambulante que conhecíamos a anos?


Esperemos que nossa antiga Rainha Revolucionária retorne após o fim dessa era DoceDuro, que apesar de gostosa, foi bem enjoativa.

Ton Monteiro

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget